Passar para o conteúdo principal

Perspetivas Económicas

Este capítulo analisa as condições macroeconómicas nas diversas regiões e países de África, bem como no continente como um todo. Salienta as tendências de crescimento verificadas no passado e projeta o crescimento para 2017-18 tendo por base as dinâmicas e choques prevalecentes ao nível global, regional e interno. Ele examina os principais fatores de crescimento, tanto
do lado da oferta como da procura, e disponibiliza uma comparação regional, baseada na estrutura das economias africanas. Este capítulo analisa, igualmente, as políticas orçamental, monetária e financeira, assim como as componentes externas que sustentam o desempenho recente do crescimento e que provavelmente modelarão as trajetórias de crescimento dos países africanos no
futuro.
Este capítulo aborda as tendências recentes dos fluxos financeiros externos que têm África como destino, bem como a evolução das receitas internas. Em particular, ele analisa a evolução do investimento direto estrangeiro (IDE), do investimento de carteira, das remessas e da ajuda pública ao desenvolvimento entre 2015 e 2016, bem como as perspetivas para 2017. A crescente importância dos fluxos privados relativamente aos fluxos públicos é destacada. O capítulo é concluído com a descrição da evolução das receitas internas entre 2005 e 2015 e com a análise dos
desafios que se colocam ao aumento da capacidade de coleta e mobilização dessas mesmas receitas.
O comércio intra-africano e as relações comerciais do continente com o resto do mundo estão em mutação acelerada. Este capítulo é composto por cinco secções e centra-se na diversificação dos produtos e parceiros comerciais de África, bem como no potencial de progresso no futuro. Analisa a evolução económica global, explica as oito comunidades económicas regionais, as suas políticas e iniciativas de integração, e avança com ideias sobre como o setor privado em África pode capitalizar as oportunidades apresentadas pelas cadeias de valor regionais e globais.
Este capítulo analisa o desenvolvimento humano em África e as suas relações estreitas ao empreendedorismo. Salienta a importância de investir nas pessoas – incluindo na sua saúde e nutrição, conhecimento e competências, meios de subsistência e emprego digno – para dar impulso a atividade empresarial no continente africano. Ele debate ações estratégicas para alcançar uma redução significativa dos fatores de risco, ligados a progressos futuros, como o desemprego, a desigualdade e a vulnerabilidade.
Este capítulo aborda os dados mais recentes sobre a governação em África, com o objetivo de analisar a eficácia das instituições públicas em sustentar o desenvolvimento no continente africano. Nesse contexto, analisa-se as reivindicações relativas às políticas públicas, os atuais desafios em suprir as necessidades relacionadas, bem como exemplos de boas iniciativas que constituem bases para o futuro. As principais questões de interesse são as seguintes: O que sabemos sobre as reivindicações dos cidadãos para a governação económica e política em África? Qual o desempenho atual das instituições públicas na resposta a estas reivindicações? Quais os exemplos de iniciativas políticas que conduzem à obtenção de resultados em África? Em primeiro lugar, são apresentadas as principais constatações e, nas secções seguintes, são fornecidos os detalhes sobre como essas conclusões foram obtidas.
Tema

16ª edição do Perspetivas económicas em África evidencia o facto de que o desempenho económico africano está a refletir os perigos da economia global.

Comunicado de imprensa

Realizar o potencial dos empreendedores africanos para acelerar a transformação industrial de África, é o que afirma o relatório Perspetivas Económicas em África 2017

Sobre

AfricanEconomicOutlook.org  é a mais recente evolução do relatório anual Perspectivas Económicas em África, trazendo o seu conteúdo confiável e de alta qualidade à era digital.